CONFUSÃO PATRIMONIAL – POR QUE SEPARAR O DINHEIRO DA EMPRESA DO PATRIMÔNIO DOS SÓCIOS?

Para você que planeja profissionalizar a sua empresa, sugerimos tomar medidas para evitar a confusão patrimonial. É muito importante dar atenção à gestão do seu negócio com um bom planejamento financeiro. Misturar o dinheiro da empresa com o dinheiro dos sócios é algo que muitos empresários entendem comum. Mas com descontrole há grandes chances da sua empresa não sobreviver e ir à falência! Por que todo empresário deveria se preocupar em segregar o patrimônio da empresa e dos sócios? Acompanhe nossos artigos e entenda o perigo da confusão patrimonial!

Confusão Patrimonial - Gestão Financeira
Confusão Patrimonial – Gestão Financeira

FINANÇAS – POR QUE É BOA GESTÃO SEPARAR OS RECURSOS DA EMPRESA DO PATRIMÔNIO DOS SÓCIOS?

Quando os sócios se unem e decidem formar uma empresa eles realizam um investimento. Injetam recursos na empresa de acordo com suas quotas formando o capital social. A partir desse momento a empresa precisa sobreviver sozinha com uma boa gestão financeira. É muito importante que uma empresa gere lucro e seja autossuficiente, pagando seus custos! Por esse motivo, não é recomendado que os sócios fiquem injetando capital para manter a operação porque a empresa não consegue pagar suas contas. Também não é recomendado que façam retiradas indevidas de capital prejudicando a sobrevivência da empresa! O correto é um controle adequado das contas, com remuneração dos sócios mediante pró-labore (salário dos sócios) ou distribuição dos lucros. Mesmo assim deve-se tomar o devido cuidado para dar atenção ao reinvestimento do lucro em percentual relevante para fazer sua empresa crescer e desenvolver!

CONFUSÃO PATRIMONIAL – POR QUE VOCÊ NÃO DEVE MISTURAR O DINHEIRO DA EMPRESA COM O PATRIMÔNIO DOS SÓCIOS?

Quando o sócio usa o patrimônio da empresa para pagar suas contas ou usa seu patrimônio pessoal para pagar as contas da empresa, deixa de haver separação jurídica entre a empresa e seus sócios. Neste caso há um prejuízo na gestão: como as demonstrações contábeis não são transparentes, com inexatidão na apuração do lucro, a empresa poderá perder bons negócios e tomar decisões equivocadas! Há também um desvio de finalidade e a empresa fica sujeita a algumas penalidades, como a desconsideração da personalidade jurídica. Como resultado da confusão patrimonial os bens particulares dos administradores e sócios poderão ser apreendidos em procedimento judicial para pagamento das dívidas da empresa!

GESTÃO FINANCEIRA – COMO EVITAR A CONFUSÃO PATRIMONIAL?

Para proteger o seu investimento e o seu patrimônio pessoal é muito importante a profissionalização do negócio! Investir na gestão financeira é essencial para evitar problemas e acompanhar o crescimento da sua empresa. Implementar controles financeiros com uma ferramenta escalável faz todo o sentido para ter os dados financeiros do seu negócio disponíveis para decisões estratégicas. Também valer-se de uma consultoria jurídica especializada é fundamental para a orientação e a boa gestão evitando a confusão patrimonial e problemas jurídicos!