DESASTRES NATURAIS – COMO REALIZAR UM PLANEJAMENTO FAMILIAR?

Infelizmente, desastres naturais e situações imprevistas não fazem parte do planejamento da maioria das famílias. Mas tem se tornado cada vez mais importante estarmos preparados para situações de calamidade. O que fazer antes, durante e depois de um desastre? Para ajudá-lo elaboramos este post. Acompanhe nossas dicas de planejamento e direitos!

Desastres Naturais - Planejamento e Direitos
Desastres Naturais – Planejamento e Direitos

DESASTRES NATURAIS – POR QUE ESTAR PREPARADO?

Desastres ocorrem sem aviso prévio. Situações imprevistas como pandemia, inundações, vendavais, deslizamentos, incêndios florestais, além de muitas outras podem causar grave transtorno, com danos sociais, ambientais e físicos. Assim, para prevenir e amenizar esses impactos, é essencial mapear a sua comunidade, compreender quais tipos de desastres naturais podem ocorrer, quais são as melhores rotas de fuga e quem você deve procurar ocorrendo uma emergência. O planejamento familiar para essas situações envolve o planejamento financeiro, a formação da reserva de emergência e a revisão periódica dos contratos de seguro e suas cláusulas.

QUAIS AS PRINCIPAIS RECOMENDAÇÕES DA DEFESA CIVIL?

Alistamos as principais recomendações para montar um Plano Familiar de Emergência:

  • Armazene água potável e alimentos não perecíveis para três dias, além de roupas, calçados, remédios e equipamentos médicos prescritos e suprimentos para seus animais de estimação;
  • Mantenha lanternas em locais de fácil acesso, assim como documentos embalados em sacos plásticos;
  • Tenha baterias extras e dispositivos de carregamento para telefones e outros equipamentos;
  • Crie uma lista com informações de contatos importantes, como hospitais, médicos, escolas e provedores de serviço, e certifique-se de que todos os membros da sua família tenham uma cópia;
  • Ensine a sua família a desligar registros de água, luz e gás;
  • Ensine as crianças a ligarem para os números de emergência;
  • Se houver na família pessoas com necessidades especiais, assegure-se que todas as saídas de emergência sejam acessíveis;
  • Utilize as rotas de fuga determinadas pela Defesa Civil;
  • Se alguém fizer uso de equipamento médico que exija eletricidade, converse com o médico ou profissional de saúde sobre como proceder durante uma queda de energia;
  • Como um desastre pode ocorrer no horário de escola e de trabalho, é importante conhecer os planos de resposta a emergências desses locais; discuta esses planos com as crianças e deixe-as saber quem poderia buscá-las nesses casos;
  • Certifique-se que a sua família está inscrita para receber gratuitamente através de mensagens no celular os alertas da Defesa Civil Estadual, em casos de chuvas fortes, vendavais, enchentes e deslizamentos, entre outros;
  • Defina um lugar seguro onde sua família possa se abrigar ou se reunir após um desastre, como uma biblioteca, centro comunitário, igreja, casa de um familiar ou de um amigo;
  • A cada seis meses, reveja o seu plano de emergência e faça simulação das rotas de fuga.
Desastres Naturais
Desastres Naturais

DESASTRES NATURAIS – FAÇA UMA REVISÃO DOS SEUS CONTRATOS DE SEGURO!

Uma das maneiras de se planejar para situações imprevistas é a contratação do seguro, quer seja seguro residencial, seguro para o veículo, o seguro viagem ou o seguro de vida. Contudo, é muito importante estabelecer uma rotina para revisar as cláusulas do seguro e o valor das coberturas. Fique atento para eventuais cláusulas que excluam a cobertura para situações de desastres, eventos da natureza, pandemias, ou outras cláusulas restritivas de direitos. Infelizmente estas cláusulas podem esvaziar seus direitos e deixar sua família desamparada. Por esse motivo, preste muita atenção à qualidade do seguro e à reputação da seguradora em fornecer efetiva assistência aos seus clientes! Na dúvida você poderá valer-se de um advogado de confiança para consultoria jurídica e revisão das cláusulas de seus contratos de seguro!