FRAUDES NO CARTÃO DE CRÉDITO – QUAIS OS DIREITOS DO CONSUMIDOR?

Fraudes no cartão de crédito tem gerado dor de cabeça para o consumidor e empresário desatento! Tem ganhado cada vez mais destaque a atuação de estelionatários que com ousadia simulam o atendimento bancário eletrônico. Depois de conseguirem as informações pessoais do consumidor e em alguns casos o próprio cartão que foi descartado pelo usuário causam prejuízos nas vítimas. Em situações assim quais os direitos da vítima de fraudes no cartão de crédito? É possível ser ressarcido dos prejuízos? Acompanhe nossas dicas de direitos!

Fraudes no Cartão de Crédito e Direitos do Consumidor
Fraudes no Cartão de Crédito e Direitos do Consumidor

QUAIS OS CUIDADOS DO CONSUMIDOR PARA EVITAR FRAUDES NO CARTÃO DE CRÉDITO?

Ao usar o cartão é importante que o consumidor seja desconfiado e tenha cautela ao guardar sua senha, as informações do seu cartão de crédito e seus dados pessoais! Também deverá certificar-se que as ligações telefônicas que recebe são realmente do banco ou da empresa de cartão de crédito. Tenha muito cuidado com e-mails e mensagens que de alguma forma tentam simular o atendimento bancário e causar pânico no consumidor. Na dúvida procure informações da sua conta corrente ou do seu cartão de crédito através dos canais oficiais, quer presencialmente ou online. É seu direito se recusar a prestar informações pessoais ou entregar o cartão para descarte! Afinal, é melhor prevenir do que remediar!

O BANCO É RESPONSÁVEL POR FRAUDES E PREJUÍZOS AO CLIENTE?

É importante saber que o banco ou a empresa que explora o cartão de crédito possui responsabilidade pelos riscos das transações e a segurança dos seus usuários, tanto consumidores como lojistas. Afinal, lucram com o atendimento digital e a redução de custos! Nada mais justo que assumam os riscos desse ambiente, criando mecanismos de proteção aos usuários ou alertando-os de eventuais fraudes no cartão de crédito!

É dever do banco ou da operadora de cartão de crédito identificar comportamentos diferentes dos habituais do cliente, gerando alertas e bloqueios para coibir fraudes. Por esse motivo, sendo evidente que o prejuízo causado por compras ou saques realizados no cartão sem autorização do cliente ocorreu por quebra do sigilo bancário, falha de segurança ou informações e alertas não prestados ao consumidor, o banco será responsável pelo prejuízo causado.

É recomendado que a vítima de algum golpe ou fraude no cartão de crédito não desanime e busque orientação jurídica! Afinal a vergonha em se expor e buscar orientação poderá dificultar o ressarcimento do prejuízo em situações que os Tribunais entendem que é possível obter o dinheiro de volta!